>

O que as empresas podem fazer para ajudar a acabar com a escravidão moderna?

29 Agosto 2016

Linda Kromjong, Secretária-Geral da Organização Internacional de Empregadores (OIE), explica por que a OIE é completamente empenhada na erradicação do trabalho forçado em todas suas formas e o que as empresas podem fazer para apoiar.

©lisakristine.com

A escravidão moderna é um grande negócio. Um estudo da OIT concluiu que ela gera lucros de mais de US$ 150 bilhões ao ano, o equivale à soma dos lucros das quatro empresas mais rentáveis do mundo.

“O que é significativo é que reconhecemos que esta é uma questão que nós, como empregadores, precisamos enfrentar em conjunto. Devemos nos apropriar do tema – mencioná-lo enfaticamente. Dizendo que ainda é um problema”, diz Linda Kromjong.

Os representantes dos empregadores votaram, por esmagadora maioria, pela adoção do Protocolo sobre o Trabalho Forçado da OIT de 2014. A OIE, juntamente com a OIT, também produziu um manual para empregadores e empresas enfrentarem o risco de trabalho forçado e tráfico de seres humanos em suas operações e em cadeias globais de fornecimento.

Nesta entrevista em vídeo, Kromjong explica que medidas os empregadores podem tomar para reduzir e erradicar o trabalho forçado em seus negócios.